TUK-TUK FACILITA SERVIÇO DAS ENFERMEIRAS-PARTEIRAS EGÍPCIAS E PODE AJUDAR SALVAR MILHARES DE VIDAS

Via almonitor.com, por Al-Hayat Arab, 12 de julho de 2012

Tuk-tuk no Egito, foto de Ad Mesken

O tuk-tuk está prestes a se tornar moda no Egito, especialmente por ter sido reconhecido e elogiado pelo novo presidente Mohammed Morsi durante um discurso na praça Tahrir, principal praça da cidade de Cairo.

Na quarta feira, 11 de julho, o escritório do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) anunciou o tuk-tuk como um herói que ajuda reduzir a taxa de mortalidade das mulheres grávidas no interior do Egito. Estas honras foram concedidas ao veículo como parte das festividades na celebração do Dia Mundial da População na capital do Egito.

Com o anúncio de que a população do país tinha ultrapassado os 81.4 milhões de habitantes em 2011, a cidade do Cairo deu andamento às suas festividades, apesar da confusão reinante no cenário político. Não poderia o caos político interferir na celebração de uma causa tão importante para todas as gestantes egípcias. De acordo com técnicos na área, a saúde das mães egípcias melhorou muito nas últimas duas décadas, mesmo com problemas graves ainda a serem analisados e resolvidos.

O escritório regional do UNFPA informou, por exemplo, que apenas 58% dos partos na província de Minya, no Médio Egito, são assistidos por médicos e somente 48% das gestantes têm acompanhamento médico durante a gravidez. Dependendo da província, e especialmente das condições de acesso da população a hospitais regionais, há muita variabilidade no serviço de assistência médica às gestantes.

Neste Dia Mundial da População, o enfoque foi dado às possibilidades de melhorar o nível de atendimento nos locais que mais carecem de assistência médica materna. Considerando-se que o tuk-tuk prevalece na maior parte dos vilarejos, aldeias e mesmo nas periferias e favelas com alta densidade populacional, os oficiais da saúde tiveram a brilhante ideia de usar os veículos para o transporte de enfermeiras-parteiras às casas das gestantes. O tuk-tuk será especialmente útil onde o acesso ao atendimento médico é dificultado devido a estradas muito estreitas ou em más condições.

O documentário “The Tuk-Tuk Nurse-Midwife: Reducing Maternal Mortality in Upper Egypt” (A enfermeira-parteira do tuk-tuk: reduzindo a mortalidade no Alto Egito) esclarece o papel desempenhado pelas parteiras, que o UNFPA classifica como dos serviços que mais facilitam a melhoria na área de cuidados pré-natais, especialmente em locais pobres e isolados.

Babatunde Osotimehin, Diretor Executivo do UNFPA, salientou a grande necessidade de se preservar a saúde de mulheres e meninas. Também afirmou ser necessário valer-se ao máximo da habilidade das mulheres em desenvolver seus países, capacitando e fortalecendo sua atuação no planejamento de seus futuros e os de suas famílias.

É importante destacar que cerca de 222 milhões de mulheres no mundo procuram adiar ou prevenir a gravidez, mas falta-lhes o acesso a métodos modernos de controle de natalidade. Além disto, o serviço de assistência médica às gestantes na fase pré-natal e na hora do parto poderia prevenir a morte de 79 mil mulheres e de cerca de 1.1 milhões de bebês. Para que isto aconteça, o tuk-tuk pode em muito ajudar.

Via http://www.al-monitor.com/pulse/culture/2012/07/the-midwife-tuk-tuk-saves-egypti.html

Traduzido por Robin Geld

www.sertaobras.org.br

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s