Prêmio de 2.5 mil dólares para incentivar melhora de produção de queijo artesanal local

3 de junho de 2012

por China Millman/via Pittsburgh Post-Gazette

                                              Larry Roberts/Post-Gazette, amostra de queijos da Pensilvânia.

A Slow Food Pittsburgh trabalha por um sistema de alimentação global saudável para pessoas, animais e o planeta, e salários justos para os trabalhadores no setor de alimentos. Agora, incorporou um objetivo mais focado e complementar: apoiar o aumento e melhora da produção local de queijo artesanal.

“A produção leiteira faz parte da tradição do oeste da Pensilvânia”, disse Leah Smith, gerente de serviços aos membros da PASA (Associação de Agricultura Sustentável da Pensilvânia). “Temos alguns membros da PASA que produzem queijos excelentes no oeste da Pensilvânia, mas o mercado e interesse pelo queijo artesanal aumentam e surge assim a oportunidade para a entrada de novos produtores de queijo e de melhorias para os produtores tradicionais”. A produção de queijo, salientou, é um importante meio das fazendas leiteiras agregar valor ao seu produto, e o desenvolvimento de uma comunidade de produção de queijo artesanal é também “uma grande estratégia econômica”.

Então como é que produtores de queijo de pequena escala melhoram sua arte e desenvolvem seus negócios?  “A verdade é que a maioria tem pouco tempo—e dinheiro—para fazer cursos para aprimorar a arte ou vivências inspiradoras ou sessões de treinamento intensivos longe da fazenda”, disse Susan Barclay, colíder da Slow Food Pittsburgh.  O grupo quer ajudar promovendo um concurso cujo prêmio é de 2.5 mil dólares a um profissional do queijo local.  O vencedor poderá usar o dinheiro para treinamento com um produtor, professor ou affineur do queijo; participar da conferência da American Cheese Society em agosto em Raleigh, Carolina do Norte; ou estagiar num bom restaurante que trabalhe com o queijo artesanal. O grupo espera que a premiação deste ano se torne  anual para produtores de queijo de Pittsburgh, disse a outra cofundadora, Virginia Phillips.

A Slow Food conta com o apoio da comunidade dos restaurantes de Pittsburgh. Neles, muitos dos chefs optam pelos produtos locais, mas acabam em geral tendo que procurar pelos melhores queijos em outros lugares. Juntos, planejam um jantar especial para levantar fundos para o prêmio.

Os concorrentes devem ser produtores locais do queijo artesanal. Para participar, precisam enviar uma boa proposta sob o título: “Queijo melhor para Pittsburgh: me treine e posso ajudar”.

Traduzido e condensado por Robin Geld

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s